ENGENHARIA CIVIL

inscrição vest engenharia civil presenciais
inscrição engenharia civil online

O CURSO


  • Tipo de curso: Presencial / Online

  • Tipo de formação: Bacharelado

  • Vagas: 50 diurnas e 50 noturnas

  • Carga horária: 3.960h

  • Duração: 5 anos

Campus UCL Manguinhos
Portaria de autorização nº 1686/1999 | Portaria de Reconhecimento nº 1.093/2015

Campus UCL Cariacica
Portaria de autorização nº 1.009/2015

Engenharia Online
Portaria de autorização EaD: nº 370/2018

O Engenheiro Civil deve ser preparado para ter uma visão globalizada das empresas e ser um elemento de decisão, atuando em diversas áreas técnico-econômicas.

O trabalho de um arquiteto é planejar espaços que vão desde o cômodo de uma casa até cidades inteiras.

A Arquitetura tem a ver com arte, design, estética, construção e engenharia.

OBJETIVOS

O curso de Engenharia Civil que a UCL oferece, tem um currículo composto por matérias que correspondem ao curso de Engenharia Civil destinadas a uma abrangente formação gerencial que permitirá ao aluno dominar várias funções de uma empresa, o que será uma grande vantagem para competir no mercado, além de lhe prover ferramentas para que ele possa, se preferir, criar e desenvolver um negócio próprio.

Para atingir estes objetivos, o currículo proposto aborda:

  • a gerência de produção (organização da produção, sistemas de produção);
  • a engenharia de produtos (novos produtos, ergonomia, análise do valor);
  • a gestão da qualidade e produtividade (qualidade total, qualidade do projeto, análise funcional, análise de desempenho);
  • a criação e gestão da pequena e média empresas;
  • a engenharia econômica (análise de projetos industriais, planejamento estratégico, engenharia de avaliação, inovação tecnológica);
  • pesquisa operacional, inteligência artificial, gestão empresarial, entre outros assuntos.

As matérias tecnológicas incluem, dentre outras, resistência dos materiais, mecânica dos fluidos, teoria das estruturas, hidráulica, saneamento e topografia.

COORDENADOR

Rodrigo de Andrade Machado

Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Espírito Santo – UFES (2002), Mestre em Engenharia Civil na área de Geotecnia pela Universidade Federal de Viçosa – UFV (2005), Pós-Graduado em Gerenciamento de Projetos. Tem experiência com execução, planejamento, análise de custos e orçamento de obras de construção pesada (infraestrutura) já tendo executado: obras industriais em grandes Empresas como ArcelorMittal e Fibria; e obras de rodovias para o DER-ES. Atualmente faz consultoria e projetos como profissional liberal na área de geotecnia envolvendo projetos de fundações, aterros sobre solo mole, estruturas de contenção e análises de estabilidade de taludes. Atua como professor no curso de Engenharia Civil desde o ano de 2006, já tendo atuado como professor na UFES entre os anos de 2006 e 2007 e na UCL do ano de 2008 até hoje.

ENTRE EM CONTATO
RODRIGO DE ANDRADE MACHADO
RODRIGO DE ANDRADE MACHADO

Coordenador

MERCADO DE TRABALHO

Como o Curso oferece condições plenas de gerenciamento das atividades inerentes à Engenharia Civil, desde a administração da mão-de-obra, até os controles de materiais e equipamentos, o mercado de trabalho é bastante amplo e permite:

  • Controle de Sistemas de Produção: Gerenciando a produção de bens e serviços, administrando recursos humanos e materiais em busca de maior produtividade e qualidade.
  • Economia Industrial: Estudando e determinando a aplicação de recursos financeiros ao processo industrial, calculando os custos de produção e previsão de vendas.
  • Pesquisa e Desenvolvimento: Criando e desenvolvendo ferramentas, máquinas e linhas de produção industrial.
  • Processos Industriais: Projetando, montando e controlando processos produtivos industriais.
  • Logística: Definindo métodos de seleção de fornecedores, de controle de qualidade dos insumos, de funcionamento do estoque e das formas de distribuição do produto final.
  • Construção Civil: Comandando todas as fases de qualquer construção civil, estabelecendo novos processos, gerenciando a qualidade e sistematizando procedimentos.
  • Marketing, Publicidade e Vendas: Fazendo a ponte entre empresa e consumidor.

MENSALIDADES E BOLSAS

Para efeito de pagamento da anuidade os cursos são divididos em semestres letivos, sendo o valor de cada semestralidade dividido em seis parcelas da seguinte forma:

  • de janeiro a junho no primeiro semestre;
  • de julho a dezembro no segundo semestre.

A primeira parcela será paga no ato da matrícula e as demais até o dia 05 de cada mês.
A UCL oferece alternativas de descontos nas semestralidades, conforme as possibilidades seguintes:

Redução do número de disciplinas no semestre letivo

A matrícula em um número de disciplinas inferior ao sugerido na estrutura curricular é permitida para todos os cursos. Esta opção promove redução no valor da semestralidade e a possibilidade de maior rendimento acadêmico para quem tem pouca disponibilidade de tempo para os estudos, porém aumenta o tempo de duração do curso.

Bolsas de atividades acadêmicas, de pesquisa ou monitoria

Descontos sob forma de bolsa poderão ser concedidos a alunos que participam de projetos de pesquisa, monitorias ou executam atividades de interesse institucional.

Financiamento Estudantil (FIES)

A UCL está credenciada como participante do FIES, plano de financiamento estudantil do governo federal através da Caixa Econômica, com 100% do valor da mensalidade e com regras ditadas pelo próprio MEC. As regras deste financiamento estão disponíveis na internet no endereço www.mec.gov.br

MATRIZ CURRICULAR

VISUALIZAR O CURRÍCULO DO CURSO

ATRIBUIÇÕES DO PROFISSIONAL - CONFEA / CREA

De acordo com a RESOLUÇÃO Nº 280, DE 24 JUN 1983, Art. 1º. alínea a, do Sistema Confea/CREA, a ATRIBUIÇÃO PROFISSIONAL do Engenheiro Civil é ENGENHEIRO CIVIL.

RESOLUÇÃO Nº 280, DE 24 JUN 1983
“Designa o título e fixa as atribuições das novas habilitações em Engenharia de Produção e Engenharia Industrial”.

O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA, usando das atribuições que lhe confere a letra “f” do art. 27 da Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, e, consoante o aprovado pelo Plenário nas Sessões Ordinárias nºs. 1.142, de 24 de junho de 1983 e 1.148, de 18 de novembro de 1983,
CONSIDERANDO que a estrutura dos cursos de Engenharia estabelece seis grandes áreas, podendo advir de cada uma as formações em Engenharia de Produção e em Engenharia Industrial;
CONSIDERANDO que na. nova estrutura curricular dos cursos de Engenharia foram caracterizadas as habilitações de Engenharia Industrial;
CONSIDERANDO a necessidade de, face ao acima exposto, definir-se as atribuições novas formações profissionais.

RESOLVE:

Art. 1º – Aos profissionais diplomados em Engenharia de Produção ou Engenharia Industrial, cujos currículos escolares obedeçam as novas estruturas, dar-se-á o título e as atribuições de acordo com as seis grandes áreas da Engenharia, de onde se originaram, e da seguinte forma:

  • a. Aos oriundos da área CIVIL, o título de Engenheiro civil e as atribuições do art. 7º da Resolução nº 218/73, do CONFEA;
  • b. Aos oriundos da área MECÂNICA, o título de Engenheiro Mecânico e as atribuições do art. 12 da Resolução nº 218/73, do CONFEA;
  • c. Aos oriundos da área ELÉTRICA, o título de Engenheiro Eletricista e as atribuições dos arts. 8º e 9º da Resolução nº 218/73, do CONFEA;
  • d. Aos oriundos da área METALÚRGICA, o título de Engenheiro Metalúrgico e as atribuições do art. 13 da Resolução nº 218/73, do CONFEA;
  • e. Aos oriundos da área de MINAS, o título de Engenheiro de Minas e as atribuições do art. 14 da Resolução nº 218/73, do CONFEA;
  • f. Aos oriundos da área de QUÍMICA, o título de Engenheiro Químico e as atribuições do art. 17 da Resolução nº 218/73, do CONFEA.

Art. 2º – Aos profissionais a que se refere o artigo anterior aplicam-se os demais dispositivos pertinentes da Resolução nº 218/73, do CONFEA.

Art. 3º – Aos profissionais diplomados em Engenharia de Produção e Engenharia Industrial anteriormente à nova estrutura curricular, registrados ou não, aplicam-se as disposições vigentes à época de suas formações.

Art. 4º – A. presente Resolução trará em vigor na data de sua publicação.

Art. 5º – Revogam-se as disposições em contrário.
Brasília, 24 de junho de 1983.

EGRESSOS

ROBERT PRINCE
ROBERT PRINCE

Designer

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque.

ROBERT PRINCE
ROBERT PRINCE

Designer

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque.

ROBERT PRINCE
ROBERT PRINCE

Designer

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS