ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (MECATRÔNICA)

INSCREVA-SE NO VEST

O CURSO


  • Tipo de curso: Presencial

  • Tipo de formação: Bacharelado

  • Vagas: 50 diurnas e 50 noturnas

  • Carga horária: 3960h

  • Duração: 5 anos

Campus UCL Manguinhos
Portaria de autorização nº 1689/1999 | 
Portaria de Reconhecimento nº 519/2017

A Engenharia de Automação e Controle – Mecatrônica é uma habilitação oriunda das Engenharias Elétrica, Mecânica e Informática, criada exatamente em resposta a necessidades mercadológicas. Tal origem demonstra o caráter multidisciplinar da formação deste engenheiro, responsável pela análise, projeto, desenvolvimento e adaptação de sistemas de automação. Os conhecimentos do profissional são diariamente desafiados pela modernização de processos, nos mais diversos setores: mineração, siderurgia, petroquímica, automobilístico, bancário, saúde, etc (ver Mercado de Trabalho adiante).

Na Faculdade UCL, os estudantes recebem conhecimentos também da área de humanas, como gerência empresarial, economia, direito, empreendedorismo e marketing. O objetivo é capacitar o profissional para outras áreas de interesse, além de desenvolver habilidade para criar seu próprio negócio, como automação residencial, robótica aplicada a hospitais ou até mesmo equipamentos didáticos.

OBJETIVOS

O objetivo do curso de Engenharia de Automação e Controle – Mecatrônica, portanto, não poderia ser diferente: formar um engenheiro que seja capaz de analisar, conceber e implementar sistemas que automatizem processos, tornando-os mais seguros e eficientes; criar um profissional que seja a interface entre as áreas mecânica e elétrica, responsabilizando-se pela aquisição de novas tecnologias e contratação de equipes, além de fomentar o perfil criativo e empreendedor.

O início do curso é ocupado por disciplinas básicas: matemática, cálculo, física, química, mecânica e informática. Elas servirão de base para as disciplinas profissionalizantes, como sistemas digitais, microprocessadores, eletrônica, programação avançada, processos industriais, robótica, entre outras. Ao longo do curso, as disciplinas da área de humanas darão a visão abrangente de que este profissional necessita para tornar-se gerente, administrador ou empreendedor.

COORDENADOR

Roger Alex de Castro Freitas

Mestre em Engenharia Elétrica (Automação) pelo PPGEE na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Engenheiro Mecânico também pela UFES. Realizou estágio no Instituto de Sistemas e Robótica (ISR) do Instituto Superior Técnico de Lisboa – Portugal, trabalhando na área de Visão Computacional e Processamento de Imagens.
Atuou como engenheiro de manutenção mecânica de vagões e analista de acidentes ferroviários na Companhia Vale do Rio Doce. Foi Coordenador Geral de Graduação e Diretor de Graduação da UCL – Faculdade do Centro-Leste, em Serra-ES.
Atualmente, é professor e Coordenador de Curso de Graduação da UCL – Faculdade do Centro Leste, ministrando várias disciplinas. Também atua como consultor em soluções industriais utilizando Visão Computacional e Processamento de Imagens.

ENTRE EM CONTATO
Roger Alex de Castro Freitas
Roger Alex de Castro Freitas

Coordenador

MERCADO DE TRABALHO

É difícil imaginar uma área em que este profissional não esteja presente, dado que a automação está presente desde câmeras fotográficas e eletrodomésticos até a mineração. A indústria de alimentos, bebidas, medicamentos e embalagens se beneficiam com aumento de produtividade, qualidade do produto final e inspeção de falhas; prédios comerciais são entregues com sistemas inteligentes de iluminação, água e segurança; automóveis e até mesmo eletrodomésticos estão cada vez mais “inteligentes”. Sempre haverá espaço para automação, pois a evolução da tecnologia possibilita criar processos mais rápidos, seguros e baratos. Seguem outros exemplos de campos de atuação:

  • Indústriais de base: Petroquímica, Mineração, siderurgia: a Engenharia de Automação e Controle – Mecatrônica auxilia indústrias de base por meio da automação e modernização de seus processos. Isso reflete em produtos de melhor qualidade, maior eficiência e segurança na produção, aproveitamento de resíduos, diminuição nos custos com manutenção e produção com menor efeito sobre o meio ambiente;
  • Automobilística: a robotização nesta indústria tornou o meio de transporte acessível à população, com a produção mais segura e custo reduzido. As linhas da montagens automatizadas minimizam erros de montagens, aumentam a produtividade e garantem produção independente de fatores emocionais ou de saúde;
  • Informática: esta área é responsável pelas interfaces entre homem e computador, permitindo a uma única pessoa em uma sala de comando saber como está a qualidade de seus equipamentos e do processo produtivo inteiro. É responsável também pelo desenvolvimento de modelos matemáticos que representem peças e processos, levando-os a testes virtuais antes da sua produção, aumentando a segurança do produto final e minimizando custo de produção. Por fim, projetar sistemas digitais, desenvolver softwares e controladores;
  • Saúde: unidades de saúde e hospitais realizam manutenção periódica de equipamentos hospitalares e salas de cirurgia. A modernização destes equipamentos aumenta sua vida útil, permitindo o conhecimento exato de suas condições internas, ao invés de removê-lo de circulação para verificação. Em hospitais de grande porte, cirurgias remotas estão cada vez mais presentes por meio de robores-cirurgiões, operados remotamente por médicos;
  • Serviços: automação de processos de inspeção, monitoramento e alarmes remotos em supermercados, bancos, lojas e transportes públicos; automação residencial e predial.

MENSALIDADES E BOLSAS

Para efeito de pagamento da anuidade os cursos são divididos em semestres letivos, sendo o valor de cada semestralidade dividido em seis parcelas da seguinte forma:

  • de janeiro a junho no primeiro semestre;
  • de julho a dezembro no segundo semestre.

A primeira parcela será paga no ato da matrícula e as demais até o dia 05 de cada mês.
A UCL oferece alternativas de descontos nas semestralidades, conforme as possibilidades seguintes:

Redução do número de disciplinas no semestre letivo

A matrícula em um número de disciplinas inferior ao sugerido na estrutura curricular é permitida para todos os cursos. Esta opção promove redução no valor da semestralidade e a possibilidade de maior rendimento acadêmico para quem tem pouca disponibilidade de tempo para os estudos, porém aumenta o tempo de duração do curso.

Bolsas de atividades acadêmicas, de pesquisa ou monitoria

Descontos sob forma de bolsa poderão ser concedidos a alunos que participam de projetos de pesquisa, monitorias ou executam atividades de interesse institucional.

Financiamento Estudantil (FIES)

A UCL está credenciada como participante do FIES, plano de financiamento estudantil do governo federal através da Caixa Econômica, com 100% do valor da mensalidade e com regras ditadas pelo próprio MEC. As regras deste financiamento estão disponíveis na internet no endereço www.mec.gov.br

MATRIZ CURRICULAR

VISUALIZAR O CURRÍCULO DO CURSO

ATRIBUIÇÕES DO PROFISSIONAL - CONFEA / CREA

Discrimina as atividades profissionais do ENGENHEIRO DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO.

RESOLUÇÃO Nº 427, DE 05 MARÇO DE 1999. 

Discrimina as atividades profissionais do Engenheiro de Controle e Automação.

O Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, no uso das atribuições que lhe confere a letra “f” do art. 27 da Lei 5.194, de 24 de dezembro de 1966,

CONSIDERANDO que o Art. 7º da lei nº 5.194/66 refere-se às atividades profissionais do engenheiro, do arquiteto e do engenheiro-agrônomo em termos genéricos;

CONSIDERANDO a necessidade de discriminar atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia, para fins de fiscalização de seu exercício profissional;

CONSIDERANDO a Portaria nº 1.694, de 05 de dezembro de 1994, do Ministério de Estado da Educação e do Desporto, publicado no D. O. U. de 12 de dezembro de 1994,

RESOLVE:

Art. 1º – Compete ao Engenheiro de Controle e Automação, o desempenho das atividades 1 a 18 do art. 1º da Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973 do CONFEA, no que se refere ao controle e automação de equipamentos, processos, unidades e sistemas de produção, seus serviços afins e correlatos.

Art. 2º – Aplicam-se à presente Resolução as disposições constantes do art. 25 e seu parágrafo único da Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, do CONFEA.

Art. 3º – Conforme estabelecido no art. 1º da Portaria 1.694/94 – MEC, a Engenharia de Controle e Automação é uma habilitação específica, que teve origem nas áreas elétricas e mecânicas do Curso de Engenharia, fundamentado nos conteúdos dos conjuntos específicos de matérias de formação profissional geral, constante também na referida Portaria.

Parágrafo Único – Enquanto não for alterada a Resolução 48/76 – MEC, introduzindo esta nova área de habilitação, os Engenheiros de Controle e Automação integrarão o grupo ou categoria da engenharia, modalidade eletricista, prevista no item II, letra “A”, do Art. 8º, da Resolução 335, de 27 de outubro de 1984, do CONFEA.

Art. 4º – A presente Resolução entrará em vigor na data de sua publicação.

Art. 5º – Revogam-se as disposições em contrário.

HENRIQUE LUDUVICE
Presidente

LUIS ABÍLIO DE SOUSA NETO
Vice-Presidente

Publicada no D.O.U. de 07 MAIO 1999 – Seção I – Pág. 179

ÚLTIMAS NOTÍCIAS